25 abril 2008

25 de abril: Menos mal que nos queda ...


Menos mal que nos queda ...Zeca

 
A morte saiu à rua num dia assim
Naquele lugar sem nome para qualquer fim
Uma gota rubra sobre a calcada cai
E um rio de sangue de um peito aberto sai ...

Venham mais cinco, duma assentada que eu pago já
Do branco ou tinto, se o velho estica eu fico por cá ...
Não me obriguem a vir para a rua
Gritar
Que é já tempo d' embalar a trouxa
E zarpar.


1 comentarios:

  1. Sí, son eu ainda que as vece dudollo.

    É terribel vivir baixo o abafamento dun reximen no que está prohibido todo aqelo cuna lei non autoriza explícitamente.

    un saudo.

    ResponderEliminar